• Início
  • Blog
  • Quando devemos pensar em congelar nosso sêmen por segurança?

Quando devemos pensar em congelar nosso sêmen por segurança?

Tratamento do câncer com radio, quimioterapia ou cirurgias

Com o avanço no tratamento para os linfomas, cânceres testiculares e outros tipos de câncer têm melhorado o prognóstico para pacientes nos últimos anos. No entanto, estas terapias (cirurgia, quimioterapia e radiação) frequentemente podem tornar os pacientes inférteis, ou seja, após o tratamento não conseguimos restaurar adequadamente a produção dos espermatozoides ou evoluímos com distúrbios da ejaculação.

Vasectomia

Sêmen criopreservado antes da vasectomia pode preservar potencial de fertilidade do paciente e evitar a necessidade de cirurgias de reversão em caso de alteração nos planos pessoais e de vida.

Oligospermia Grave

Nos casos de oligospermia grave com concentrações seminais abaixo de 5 milhões/ml, sugerimos o congelamento de proteção, para que se tenha amostras de segurança congeladas nos casos onde há evolução para azoospermia ( ausência de espermatozoide ), ou nos casos onde encontramos variação dos exames.

Cirurgia de testículo

A opção de armazenar sêmen antes da cirurgia pode preservar a capacidade reprodutiva do paciente após o tratamento. Vale lembrar que muitos pacientes recuperarão todo seu potencial reprodutivo, mas uma boa parte deles terá sua fertilidade afetada definitivamente.

Fertilização in vitro, ausência do marido

Pode-se criopreservar amostras de sêmen antes de procedimentos de reprodução assistida, quando, por exemplo houver ausência do marido em caso de viagem. Esse o armazenamento do sêmen permite que a esposa continue com o tratamento.


Locais de atuação

Dr. Conrado Alvarenga


Membro da Divisão de Urologia do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP

Localização


Rua Oscar Freire, 2250
Unidades T8/T9/T10
Oscar Freire Office São Paulo

Fale conosco


(+55 11) 3081-6851
conrado@conradoalvarenga.com.br