Níveis hormonais ideais

Há tanta informação controversa sobre testosterona - muitas especulações e tradições - que é muito comum receber pacientes com decisões precipitadas e equivocadas sobre este tema.

Muitos homens colocam um grande peso psicológico em um simples número impresso no papel. Se está baixo, pensam que são menos viris ou inférteis. Se está alto, pensam que está tudo bem ser um Arnold Schwarzenegger - e é aí que entendemos tudo errado. Testosterona baixa não significa automaticamente que você está fraco ou retraído, assim como a alta não garante músculos, agressividade ou alta performance.

Mas se você veio até aqui esperando uma resposta única, um número, para a pergunta do post, lamento informar que ela não existe. Primeiro, porque o que consideramos “normal” não é um número, e sim um intervalo. Segundo, porque o “normal” pode variar muito de homem para homem devido a idade, prática de exercícios, comorbidades, histórico etc.

Além disso, após os 40 anos de idade, é normal haver um declínio lento e gradual na produção de testosterona. Acredita-se que a queda seja de 1% ao ano e vem acompanhada de queda da libido, disfunção erétil, fraqueza, tristeza, insônia e mau-humor.

Então se você quer saber se a sua testosterona está normal, o primeiro passo é observar se você tem algum sintoma. Caso haja ou você ainda esteja preocupado, o segundo passo é procurar um médico especializado em andrologia para acompanhar sua saúde e tirar as suas dúvidas de maneira individualizada.

E o mais importante de tudo: não faça reposição de testosterona sem o acompanhamento de um médico sério.

Artigos mais lidos

Locais de atuação

Dr. Conrado Alvarenga


Membro da Divisão de Urologia do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP

Localização


Rua Oscar Freire, 2250
Unidades T8/T9/T10
Oscar Freire Office São Paulo

Fale conosco


(+55 11) 3081-6851
conradoalvarenga@alumni.usp.br