Dr. Conrado Alvarenga

Urologia


Membro da Divisão de Urologia do Hospital das Clínicas
da Faculdade de Medicina da USP

Há tratamento para o homem azoospérmico!

Entenda a necessidade de um urologista especializado em infertilidade masculina.

A notícia de azoospermia para o casal que deseja ter filhos é quase sempre dramática. Em todos os casos o resultado do espermograma revelando ausência de espermatozóides é um choque na vida do casal. A primeira idéia que vem a mente é que nunca eles poderão ter um filho do mesmo sangue ou com a mesma carga genética.
E isto não é verdade!!!!! Azoospermia tem tratamento, azoospermia tem cura, em azoospermia pode-se encontrar espermatozóides, mas tudo isso requer avaliação de urologista especializado em reprodução Humana, que domine as técnicas mais modernas de captação de espermatozóides em homens azoospérmicos, que saiba diferenciar os casos mais graves dos menos graves e que possa acompanhar este homem azoospérmico e avaliar sua situação de saúde geral e não apenas reprodutiva.

Recebi resultado do meu espermograma e sou azoospérmico, e agora?

Primeiramente o ideal é que sejam realizados dois exames de espermograma, com intervalo entre eles de 3 meses e é muito importante que se verifique se durante o exame foi realizada a análise do centrifugado do sêmen. Isto porque muitos laboratórios não fazem este exame, conhecido como Pellet. Sem o Pellet, não se pode dizer com certeza que o homem é azoospérmico. Laboratórios modernos em São Paulo ja realizam o Pellet de rotina frente a achado inicial de ausência de espermatozoides.

E agora que já fiz os dois espermogramas e ambos confirmaram a azoospermia?

Bem, agora é fundamental que o homem seja avaliado por um urologista especialista em Reprodução Humana. Todo azoospérmico deve ser impecavelmente investigado. Deve-se buscar a todo custo a causa da azoospermia, pois em alguns casos é possível revertê-la. E mesmo quando não é possível revertê-la, é possível se encontrar espermatozóides nos testículos ou nos epidídimos ( região que armazena espermatozóides ao lado dos testículos ).

Como é a investigação do homem com azoospermia?

Frente a diagnóstico de azoospermia, confirmado com dois espermogramas com Pellet (centrifugação), o homem deve ser cuidadosamente examinado, importantes hormônios devem ser solicitados, principalmente para se avaliar a função de seus testículos, que são os maiores responsáveis pela produção de testosterona e onde são gerados nossos espermatozóides. O exame de ultrassonografia dos testículos também é fundamental e exames genéticos também serão necessários em todos os casos de azoospermia. Estes detalhes e como interpretá-los fazem do urologista especializado em Reprodução Humana, o médico mais capacitado para a busca de espermatozóides no homem azoospérmico.

A azoospermia pode ser causada por uma obstrução?

Sim pode sim. Há inúmeras doenças e situações que levam a obstrução dos ductos que transportam os espermatozóides até o liquido que é ejaculado. O maior exemplo de azoospermia obstrutiva é a própria vasectomia, na qual criamos uma obstrução intencional para que o homem não possa mais ter filhos.
Isto é muito importante pois mesmos nos homens não vasectomizados esta “obstrução” pode existir e muitas vezes ser tratada. A investigação correta destes pacientes nos surpreendem muitas vezes, principalmente quando descobrimos que o problema não é a “produção” de espermatozóides e sim sua liberação no liquido ejaculado durante o ato sexual.

Existem medicações que ajudem a produzir espermatozóides?

Sim existem medicações conhecidas como indutoras da produção de espermatozóides e devem ser administradas por urologista especializado em azoospermia. Como exemplo temos o citrato de clomifeno e o hCG. Cada caso deve ser avaliado isoladamente para se detectar primeiramente a causa da azoospermia e depois de corretamente investigado, programar seu tratamento em busca de espermatozóides.

Há muita luz no fim do túnel para o homem azoospérmico, basta ser avaliado e tratado por um urologista habilitado nas principais e mais modernas técnicas de indução e captação de espermatozóides.

Dr. Conrado Alvarenga
Urologista
HC FMUSP