Injetáveis / Testosterona

conrado alvarenga urologista rh p4

Tratamento injetável se resume em: injeções intramusculares a cada 7 dias, 10 dias, 2 semanas, 3 semanas ou 3 meses de: cipionato, decanoato, isocaproato, propionato, enantato de testosterona ou undecanoato. Grande desvantagem são os picos supra-fisiológicos com os de curta duração e a absorção antes do período esperado com os de longa duração.

Resumindo: os de curta fazem muito pico e vale e os de longa não duram o tempo prometido pelo fabricante. Algumas vezes fracionamos o cipionato para doses menores semanais ou a cada 10 dias e a resposta é otimizada, sem picos.

Os de curta duração são baratos e funcionam apenas com fracionamento da dose a cada 7 dias ou no máximo 10 dias. Com isso evitamos picos, mas aumentamos o número de aplicações. Nestes casos precisamos determinar uma agulha ideal para a auto-aplicação na musculatura do coxa, em ambiente domiciliar. Em pacientes obesos os injetáveis de longa duração, mesmo se fazendo dose de reforço inicial não duram os 90 dias prometidos pelo fabricante e com isso acabam tendo custos muito elevados para manter a reposição hormonal.

Locais de atuação

Dr. Conrado Alvarenga


Membro da Divisão de Urologia do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP

Localização


Rua Oscar Freire, 2250
Unidades T8/T9/T10
Oscar Freire Office São Paulo

Fale conosco


(+55 11) 3081-6851
conrado@conradoalvarenga.com.br