Cirurgia robótica em urologia

A cirurgia robótica em Urologia é o maior avanço recente em cirurgia minimamente invasiva. Quando comparado com cirurgia aberta, os procedimentos robóticos apresentam inumeras vantagens, entre elas: recuperação mais rápida, menores incisões, menor sangramento, menor tempo de internação, e retorno precoce às atividades diárias.

Mais especificamente quando avaliamos a cirurgia robótica para Urologia, as vantagens são ainda maiores. O trato urinário é extremamente vascularizado e necessita de grande habilidade no controle de eventuais sangramentos, o que é possivel com a destreza da cirurgia robótica. Além disso, a reconstrução do trato urinário também tem vantagens na cirurgia robótica, especialmente na cirurgia prostática, quando a bexiga precisa ser reconectada à prostata. Apesar da grande vantagem em cirurgia de próstata e rim, inúmeros procedimentos podem ser realizados por meio da robótica, entre eles:

Procedimentos Urológicos Robóticos

  • Prostatectomia
  • Adrenalectomia
  • Nefrectomia
  • Parcial
  • Pieloplastia
  • Reimplante ureterovesical para refluxo na infância
  • Linfadenectomia retroperitoneal

Apesar do nome, a cirurgia robótica ainda é 100% controlada pelos médicos, apenas adicionando precisão, amplificação e rapidez ao procedimento cirúrgico.

Apesar da grande vantagem da cirurgia robótica no tratamento dos tumores urológicos, uma enorme revolução está em curso na urologia pediátrica, em que os procedimentos urológicos estão se tornando cada vez menos invasivos e são atualmente frequentemente realizados por meio de técnica robótica.

Em se tratando especificamente de cirurgia robótica, a grande maioria dos Hospitais de São Paulo já contam com a técnica.

cirurgia robotica
Princípio básico da cirurgia robótica: cirurgiões presentes na sala cirurgica e 100% de comando do Robô

A prostatectomia robótica é um procedimento bem estabelecido cujos passos são reprodutiveis com grande controle por meio do aparelho robótico controlado pelo cirurgião. A capacidade de controle das ações na cirurgia robótica é melhor, alem da grande precisão do cirurgião nos passos cirurgicos.

A seguir mostraremos o passo-a- passo da cirurgia robótica de maneira simples por meio de animações:

1- POSICIONAMENTO DAS INCISÕES

Posicionamento dos acessos da prostatectomia robótica e localização das futuras cicatrizes após o procedimento. Acima na figura o diâmetro em milimetros das incisões.

2- CONTROLE DAS VEIAS DO PLEXO PROSTÁTICO

A próstata é um órgão extremamente vascularizado. A cirurgia robótica de próstata deve se iniciar pelo controle , ou seja, interrupção das veias de drenagem de sangue da próstata, de modo a reduzir o sangramento.

3 - LIBERAÇÃO DO COLO VESICAL

A próstata está intimamente conectada à bexiga, de modo que a uretra passa por dentro da próstata. Dessa maneira, é necessário seccionar a bexiga e separá-la da próstata para atingir as vesículas seminais e acessar as artérias prostáticas.

4- DISSECÇÃO DO FEIXE DE NERVOS ERIGENTES

Aqui está a grande vantagem da utilização da técnica robótica para dissecar os nervos responsáveis pela ereção da próstata. Note na imagem que nos nervos ( em amarelo) envolvem a próstata ( em roxo). A amplificação e precisão do robô torna essa etapa muito meticulosa.

5- CONTROLE DO SUPRIMENTO SANGUÍNEO DA PRÓSTATA

Após a liberação do nervo, as artérias prostáticas são ligadas por meio de clipes de plástico diminuindo assim o sangramento da cirurgia.

6- ANASTOMOSE ENTRE A BEXIGA E URETRA

Após a retirada da próstata, é necessária a reconstrução da anatomia com a anastomose( costura) entre a uretra e a bexiga. Essa etapa é muito facilitada pela técnica robótica pela amplitude livre de movimento que o robô permite.

Assim a prostatectomia se completa, com o fechamento dos portais das feridas e é mantida uma sonda vesical por cercad e 7 a 10 dias.

Fonte: Operative Details and Oncological and Functional Outcome of Robotic-Assisted Laparoscopic Radical Prostatectomy: 400 Cases with a Minimum of 12 Months Follow-up. Author: Declan G.Murphy, Michael Kerger, Helen Crowe Justin S. Peters, Anthony J. Costello.

Locais de atuação

Dr. Conrado Alvarenga


Membro da Divisão de Urologia do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP

Localização


Rua Oscar Freire, 2250
Unidades T8/T9/T10
Oscar Freire Office São Paulo

Fale conosco


(+55 11) 3081-6851
conradoalvarenga@alumni.usp.br