Gel / Transdérmicos

conrado alvarenga urologista rh p2 gel

Muito comumente utilizados, basicamente se dividem em géis com veiculo contendo álcool e não álcool. No mercado temos apenas dois géis comercializados em farmácias e produzidos pela indústria estrangeira, sendo que o restante dos géis devem são manipulados, com mudança do veículo transdérmico e consequente com mudança da capacidade de permeação cutânea.

O gel disponível em redes de farmácia apresenta apenas três doses disponíveis, 25mg e 50mg ( Androgel® – uso região sem pelos ) e 30mg/1,5ml ( Axerom ® – uso axilar). Muitos pacientes nao se adaptam ao uso em região axilar e preferem a mudança de gel. Quase sempre não alcançaremos os níveis desejados de testosterona com apenas uma das doses e teremos apenas a opção de dobrar as doses (o que em muitos casos gera desgaste pelo alto volume de gel para ser absorvido e elevação do custo) ou então manipular com outro veículo em doses maiores. Apresentam níveis muito baixos de reação alérgica local, não são caros quando se alcança os níveis com doses iniciais e podem ser suspensos a qualquer momento. Muitos pacientes utilizam antes da atividade física. Não promovem pico de testosterona. A desvantagem mais comum é a demora para alcance de níveis desejados de testosterona total e livre.

Locais de atuação

Dr. Conrado Alvarenga


Membro da Divisão de Urologia do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP

Localização


Rua Oscar Freire, 2250
Unidades T8/T9/T10
Oscar Freire Office São Paulo

Fale conosco


(+55 11) 3081-6851
conrado@conradoalvarenga.com.br