• Início
  • Blog
  • Maior estudo clinico randomizado e prospectivo comparando os resultados de nascidos vivos entre as técnicas de ICSI tradicional e a técnica de PICSI

Maior estudo clinico randomizado e prospectivo comparando os resultados de nascidos vivos entre as técnicas de ICSI tradicional e a técnica de PICSI

Os resultados foram nada animadores para os defensores de PICSI no geral: as taxas de nascidos vivos foram idênticas, ou seja, PICSI não aumenta as taxas de sucesso da reprodução assistida. Defensores do PICSI se apoiam no fato de que espermatozoides que se ligam ao AH teriam menor dano ao DNA e seriam gametas mais maduros e de melhor qualidade.

O fato é que este paper do Lancet randomizou de maneira que em ambos os grupos suportamente tivemos espetmatozoides com fragmentação de DNA elevada, e não distribuídos de maneira uniforme, visto o tamanho enorme da amostra. E mesmo assim os resultados foram idênticos, reforçando sim todo o esforço necessário para que tenhamos melhora da qualidade espermática antes do processo do ICSI e não transferindo toda responsabilidade de seleção e melhores resultados a uma placa de PICSI

Locais de atuação

Dr. Conrado Alvarenga


Membro da Divisão de Urologia do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP

Localização


Rua Oscar Freire, 2250
Unidades T8/T9/T10
Oscar Freire Office São Paulo

Fale conosco


(+55 11) 3081-6851
conradoalvarenga@alumni.usp.br