• Início
  • Blog
  • Avaliando amostras seminais com baixa concentração de espermatozóides

Avaliando amostras seminais com baixa concentração de espermatozóides

Nos últimos anos, estudos de diversos países, inclusive o Brasil, concluíram que a qualidade e quantidade dos espermatozóides no sêmen dos homens estão diminuindo gradativamente. Essa diminuição de espermatozóides no líquido seminal é chamada de oligospermia e esse diagnóstico é baseado na história clínica e na avaliação laboratorial microscópica do sêmen.

A quantidade de espermatozóides no líquido seminal (concentração espermática), motilidade (capacidade de movimentação do espermatozóide) e a morfologia (forma do gameta) são parâmetros fundamentais na avaliação da qualidade do sêmen.

E o que o laboratório pode fazer por uma amostra de sêmen?

Em amostras seminais com baixa concentração de espermatozóides, é de extrema importância uma análise minuciosa do líquido seminal enfatizando concentração, motilidade e morfologia. As técnicas laboratoriais em amostras de sêmen devem ser realizadas de acordo com as diretrizes estabelecidas pela Organização Mundial da Saúde.

Não é difícil nos depararmos com resultados de espermograma deficientes de informação. Isso acontece porque os alguns laboratórios não possuem uma padronização das técnicas de análise seminal. Para o médico é fundamental saber a quantidade em números de espermatozóides mesmo que só encontrados após uma centrifugação, pois pode fornecer dados importantes sobre a espermatogênese do aparelho reprodutor masculino.

No Lab Medicina Masculina realizamos a análise e leitura da concentração de espermatozóides em câmara de Makler® com uma alíquota de 5µL da amostra.

A câmara de Makler® possui um quadrante no centro que é dividido internamente em 100 quadrados. Conta-se a quantidade de espermatozoides que estão dentro desse campo para liberar um resultado concentração/mL.

amostraseminais 1

Quando não encontramos espermatozóides dentro do quadrante de contagem, procuramos em outras áreas da Makler®. Dessa forma, não é possível quantificar os espermatozóides em concentração/mL, porém sabe-se que existem espermatozóides na amostra, só que em quantidade muito baixa.

No Lab Medicina Masculina, tratamos isso de maneira particular, com cuidado, competência e atenção na análise e contagem dos espermatozóides.


Locais de atuação

Dr. Conrado Alvarenga


Membro da Divisão de Urologia do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP

Localização


Rua Oscar Freire, 2250
Unidades T8/T9/T10
Oscar Freire Office São Paulo

Fale conosco


(+55 11) 3081-6851
conrado@conradoalvarenga.com.br