• Início
  • Blog
  • Azoospermia obstrutiva em homem de 31 anos com espermatoceles bilaterais: caso de outubro de 2016

Azoospermia obstrutiva em homem de 31 anos com espermatoceles bilaterais: caso de outubro de 2016

Relatamos caso da clinica de outubro de 2016, paciente de 31 anos, com azoospermia sem elevação dos niveis de FSH e volume testicular bilateral normal. Programamos biópsia com exploração testicular e no ato operatório identificamos espermatoceles bilaterais.

Imagens abaixo: A punção revelou amostra com quantidade e qualidade espermática dentro da normalidade. Nestas imagens fica claro a lesão cística na cabeça do epidídimo com conteúdo liquido em seu interior:

azoospermia obstrutiva 1

azoospermia obstrutiva 2

Imagem da análise intra-operátorio do liquido puncionado: material enviado para Criopreservação.

azoospermia obstrutiva 3

A causa da espermatocele permanece controversa. Acredita-se que possa ter como origem um divertículo dos túbulos encontrados na cabeça do epidídimo. Com a espermatogênese, ao longo do tempo, pode haver aumento no tamanho do divertículo, e em última análise, a produção de um espermatocele.

Também se pensa que esta condição possa formar-se como resultado de infecção (epididimite) ou traumatismo.

Se qualquer parte do epidídimo ficar obstruída por formação de uma cicatriz, pode formar-se um espermatocele. Normalmente, espermatocele apresenta-se como massas escrotais incidentais encontradas no exame físico de rotina e pode ser descoberto por um indivíduo durante a auto-inspeção de seu escroto ou testículos, ou quando fica grande, por palpação do seu parceiro. Esta condição é assintomática, excepto quando fica grande, podendo provocar desconforto testicular.

A remoção cirúrgica pode danificar o epidídimo ou canal deferente, portanto a exploração nos casos com espermograma normal não é indicada. No caso acima o paciente apresentava azoospermia e portanto foi abordado cirurgicamente. O casal neste caso optou por não dar inicio ao procedimento de fertilização in-vitro antes do diagnóstico e parecer final do fato masculino, por não aceitar a princípio doação de gametas.


Locais de atuação

Dr. Conrado Alvarenga


Membro da Divisão de Urologia do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP

Localização


Rua Oscar Freire, 2250
Unidades T8/T9/T10
Oscar Freire Office São Paulo

Fale conosco


(+55 11) 3081-6851
conrado@conradoalvarenga.com.br